27 de setembro de 2022
Carreira Notícias

Esteja atento à saúde mental de sua equipe e ajude seus funcionários de todas as maneiras

Por Lígia de Matos

Dois grandes empresários de sucesso dão o exemplo: a vulnerabilidade emocional é uma grande qualidade e não uma fraqueza, como muitos poderiam pensar; e líderes de sucesso são aqueles que se preocupam em capacitar suas equipes. Os empresários são Jason Tan, CEO da empresa da Sift e Bill Gates, ex-CEO da Microsoft e cofundador da Fundação Bill & Melinda Gates.

Em uma entrevista, Tan afirmou que foi criado para isolar o seu emocional durante o período de trabalho e que isso acarretou muita insegurança em sua vida. Segundo ele, o desligamento emocional durante grande parte do seu dia era um gatilho para esse desligamento em todos os setores da vida e isso acaba com a autoconfiança de uma pessoa.

Já Gates, durante sua gestão na Microsoft, compartilhou na época que os líderes do próximo século – no caso, este em que estamos – seriam aqueles com o poder de capacitar as pessoas. Em tempos de pandemia, esses ensinamentos se tornam ainda mais importantes.

A partir desses bons exemplos, fica claro que ajudar seus funcionários a se capacitarem e também a lidarem melhor com as suas emoções é um bom caminho a ser trilhado para que as pessoas tenham segurança psicológica e desenvolvam sua confiança. Ser exemplo de honestidade e flexibilidade também é sempre recomendável. Em momentos de pandemia, ainda mais. Por isso, selecionamos três maneiras para demonstrar mais empatia e estar sempre atento às necessidades de saúde mental de sua equipe.

1 – Liberdade de expressão

Nós, como pessoas, somos seres emocionais. Precisamos expressar nossas emoções, principalmente em tempos de distanciamento. O conselho aqui é que os líderes proporcionem ambientes de livre expressão em prol da saúde mental e emocional de todos, sempre com muito respeito.

2 – Priorize as necessidades de sua equipe

O foco aqui é mesmo colocar os funcionários em primeiro lugar, valorizar o capital humano de sua empresa. Faça uso da empatia, esteja atento às questões pessoais e profissionais das pessoas e suas famílias. O afastamento, as dificuldades econômicas e as incertezas pesam de forma diferente para cada indivíduo.

3 – Dias de folga mental

Vivemos dias estressantes e gerenciar esse stress não é uma tarefa simples. Uma sugestão é oferecer dias de folga para quem quiser cuidar da saúde mental. Não apenas isso, seja o primeiro a tirar essa folga e dê o exemplo, para que sua equipe se sinta também à vontade para fazer o mesmo. As pessoas sentirão que têm permissão para se cuidar sem medo de retaliações ou repercussões negativas.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments