24 de setembro de 2022
Institucional Mundo Newton Na Mídia Notícias

Projeto da Newton Paiva reforma casa de família carente em Belo Horizonte

Grupo de estudantes de engenharia, responsável por desenvolver projetos para competições, viu na obra uma oportunidade de aliar solidariedade e educação

Um grupo de estudantes de engenharia civil do Centro Universitário Newton Paiva se reuniu para ajudar a reformar a casa de uma família carente que vive em uma ocupação no bairro Jaqueline, na região Norte de Belo Horizonte. A obra foi dividida em duas etapas: construção da laje e o revestimento interno, cuja conclusão está prevista para o primeiro semestre.

A casa pertence à Jessica Alves, de 25 anos, que vive em um barracão de quatro cômodos pequenos com seu marido, o catador de materiais reciclados Ezimar Alves, de 42 anos, e suas três filhas, de 2, 5 e 6 anos. A família vive com uma renda de R$ 450 e tentam construir uma cozinha para fabricar e vender paçoca, pé-de-moleque e cocada. No entanto, os sonhos de Jessica e Ezimar foram adiados devido ao alto custo de materiais de construção.

A situação da família chamou atenção do professor Miguel de Moraes, que viu uma oportunidade de aliar solidariedade e educação. Ele é coordenador do LINCE – Laboratório de Inovação e Competições de Engenharia, da Newton Paiva. Trata-se de um grupo de alunos que participam de competições voltadas para estimular futuros profissionais a pensarem sobre os diversos aspectos que envolvem o projeto e a execução de obras de concreto.

“Como os principais eventos foram suspensos este ano por causa da pandemia, recrutei a equipe para buscarmos juntos soluções estruturais para a casa de Jéssica. Os alunos, que ganharam horas complementares pelos seus esforços no projeto, toparam prontamente. A reforma foi uma forma de evitar que o grupo ficasse ocioso e adquirisse uma experiência prática que foi ainda mais valiosa nessa fase de aulas remotas”, explica Miguel.

Além de atuar no planejamento e estruturação, os alunos puseram a mão na massa. Uma ajuda que, segundo Miguel, foi muito bem-vinda considerando o fato de ser um local de difícil acesso. Mas os estudantes não foram os únicos que contribuíram. Foi feita uma vaquinha virtual que arrecadou R$ 1000 reais em recursos para a obra, e a Newton Paiva fez uma doação de materiais usados, porém em bom estado, tais como portas, janelas e cerâmicas.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments