25 de setembro de 2022
Carreira Notícias

Sinceridade sim, grosseria não!

Por Luciana Sampaio

A capacidade de se comunicar não sai do topo da lista de competências comportamentais exigidas pelas empresas, nos anúncios de emprego. E não poderia ser diferente, já que essa habilidade, quando usada da forma correta, garante a harmonia do ambiente e a produtividade da equipe.

No entanto, cada indivíduo tem o seu estilo de comunicar. Mas a regra básica desse processo de mão dupla que, além de qualificar o currículo do profissional representa oportunidades na carreira, é a sinceridade. Mas, é importante lembrar: sem direito a grosserias.

A habilidade de se comunicar não é uma espécie de licença para falar tudo o que se deseja. O “lacrador” que se dá bem nas discussões, porque não mede esforços para desbancar o oponente, não é um bom exemplo. Da mesma forma, aquele que privilegia críticas públicas, ao invés de elogios. Ser sincero não é tão difícil. Basta colocar limites para que a combinação entre verdade, franqueza, responsabilidade e sensibilidade não se converta em problema para a relação.

Segundo especialistas, profissionais devem exercitar a habilidade de se comunicar a cada momento, pois só assim dominarão a técnica de dizer o necessário, no momento adequado e da forma correta, sem ferir o interlocutor ou provocar situações desagradáveis. Com base em cinco regras básicas, é possível desenvolver essa importante característica. Vamos lá?

1 – Observe o interlocutor:

Saber ler as expressões é fundamental. Muitas vezes, um gesto pode sinalizar se o estado de humor do chefe ou dos colegas é adequado para uma conversa.

2 – Seja objetivo e direto:

Difícil, mas não impossível, os diálogos devem ser conduzidos de uma forma direta, sempre com sinceridade e honestidade, mas de maneira educada.

3 – Se errou, assuma!:

Admitir falhas e equívocos é primordial, assim como um pedido de desculpas ou de uma nova oportunidade. Afinal, a disposição para aprender com os erros é um diferencial importante.

4 – Dois ouvidos, uma boca:

Mais que ouvir o outro, quando a conversa é presencial, manter o contato visual com o interlocutor e evitar reações corporais negativas são atitudes recomendadas para um diálogo respeitoso.

5 – Em caso de dúvida, pergunte:

Questionar chefes ou colegas é uma forma de evitar o retrabalho e demonstrar que o profissional sabe receber recomendações e conselhos, sem se sentir diminuído.

Qual outra atitude você considera interessante para ser sincero e educado no ambiente de trabalho? Compartilhe com a gente!

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments