6 de outubro de 2022
Carreira Notícias Saúde

Dia do farmacêutico: saiba tudo sobre uma das profissões mais populares do país

Por Geraldo Paim

Segundo pesquisa do IBGE, a profissão de farmacêutico foi a segunda mais contratada no país em 2019. Cerca de 11 mil trabalhadores da área tiveram novos empregos no ano. Em primeiro lugar, ficou a profissão de enfermeiro, com 13.310 novos cargos. Dados do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) indicam que 94,3% dos farmacêuticos estão empregados.

O ano da pandemia foi atípico para todos, mas com certeza a área seguiu não só requisitada, mas bastante respeitada. No Dia do Farmacêutico, 20 de janeiro, destacamos essa importante profissão para a nossa sociedade.

Características que o farmacêutico precisa ter

O documento “O papel do farmacêutico no sistema de atenção à saúde”, publicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 1997, destaca sete qualidades que o profissional da farmácia deve apresentar, a seguir:

1 – Prestador de serviços farmacêuticos em uma equipe de saúde

2 – Capaz de tomar decisões

3 – Comunicador

4 – Líder

5 – Gerente

6 – Atualizado permanentemente

7 – Educador

Quais são as áreas de atuação do farmacêutico?

A última atualização do Conselho Federal de Farmácia indica que são 131 áreas de atuação para um farmacêutico. Confira algumas:

● Antroposofia

● Citogenética

● Farmacoeconomia

● Gestão em saúde pública

● Gestão ambiental

● Imunogenética

● Microbiologia

● Nanotecnologia

● Toxicologia

● Vigilância epidemiológica

Alunas do curso de Farmácia da Newton em atividades práticas

Quais as atribuições clínicas do farmacêutico?

Elas estão previstas na Resolução Nº 585, de 29 de agosto de 2013. São 28 pontos dos quais destacamos os seguintes:

● Analisar a prescrição de medicamentos quanto aos aspectos legais e técnicos.

● Realizar intervenções farmacêuticas e emitir parecer farmacêutico a outros membros da equipe de saúde, com o propósito de auxiliar na seleção, adição, substituição, ajuste ou interrupção da farmacoterapia do paciente.

● Participar e promover discussões de casos clínicos de forma integrada com os demais membros da equipe de saúde.

● Prover a consulta farmacêutica em consultório farmacêutico ou em outro ambiente adequado.

● Fazer a anamnese farmacêutica, bem como verificar sinais e sintomas, com o propósito de prover cuidado ao paciente.

● Organizar, interpretar e, se necessário, resumir os dados do paciente, a fim de proceder à avaliação farmacêutica.

● Solicitar exames laboratoriais, no âmbito de sua competência profissional, com a finalidade de monitorar os resultados da farmacoterapia.

Entre as atividades não clínicas, estão:

● Aquisição e monitoramento do estoque

● Fracionamento de medicamentos

● Manipulação de fórmulas magistrais e oficiais

● Intercambialidade de medicamentos

● Realização de exame físico do medicamento

● Manual de Boas Práticas de Dispensação

● Procedimentos Operacionais Padrão (POPs)

● Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde – PGRSS

● Treinamento e capacitação de funcionários

● Documentos Legais

● Uso de ferramentas administrativas e financeiras

Consultório farmacêutico

Após muita discussão da classe, o conceito do consultório farmacêutico foi definido com as resoluções 585 e 586 de 2013 e a lei 13.021/14. Desde então, as farmácias e drogarias têm investido em um espaço destinado a esse tipo de atendimento.

No consultório farmacêutico são prestados serviços como:

● Orientação sobre como utilizar as medicações prescritas;

● Avaliação do conjunto de medicamentos usados pelo indivíduo quanto à dosagem, ao horário de consumo e a possíveis interações;

● Comunicação com outros profissionais da saúde que atendam o paciente para emitir parecer farmacêutico e discutir tratamentos de forma integrada;

● Encaminhamento a outros profissionais de saúde;

● Conversa a respeito dos sintomas e evolução da patologia;

● Caso necessário, pedido de exames laboratoriais e realização de procedimentos como medidas de pressão e temperatura;

● Registro de ações em prontuário;

● Prescrição de MIPs.

Onde o farmacêutico trabalha?

O Conselho Regional de Farmácia, órgão que rege a profissão, cede o registro que todo profissional da área precisa obter para exercer a profissão.

Com tantas atribuições, são inúmeros os espaços que empregam farmacêuticos, entre os quais estão:

● Hospitais públicos e privados;

● Indústrias farmacêutica, cosmética ou alimentícia;

● Laboratórios de análises clínicas e toxicológicas;

● Institutos de pesquisa;

● Órgãos de Vigilância Sanitária e Saúde Pública;

● Polícia Civil e Federal – perícia criminal;

● Vigilância Sanitária;

● Farmácias de manipulação;

● Instituições de ensino e de pesquisa.

Formação

Interessado na profissão? Saiba como se tornar um farmacêutico!

A habilitação de bacharelado em Farmácia dura cerca de 5 anos.

Campos como Ciências da Saúde, Química e Biologia integram o curso. Entre as disciplinas da grade curricular, estão Anatomia, Fisiologia, Genética, Patologia humana, Vigilância em saúde, Farmacobotânica e Fitoterapia, Empreendedorismo, Análise Biológica e microbiológica, Gestão e garantia de qualidade. Essas são algumas matérias presentes no curso de Farmácia da Newton. Criado em 1998, desde então forma profissionais capacitados para atuar em todas as áreas que a Farmácia abrange.

Além das atividades práticas e do desenvolvimento ético do profissional da Farmácia, o curso conta com Laboratório de Simulação Realística, Clínica de Assistência Farmacêutica e um Centro Farmacêutico. Toda essa estrutura oferece ao graduando vivenciar a realidade profissional e conhecer na prática o trabalho que irá ocupar.

Laboratório de Simulação Realística da Newton

O curso investe na integração ensino-serviço-comunidade, através de pesquisa e extensão. Aproveite a data que homenageia essa nobre profissão e comece sua trajetória no mundo da Farmácia! Acesse o link e conheça o curso.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments