29 de maio de 2024
Notícias

Como o NAPp pode tornar a graduação acessível para todos

Muitos estudantes encontram dificuldades para ingressar nas universidades, especialmente aqueles que são pessoas com deficiência (PCD). Segundo o Censo da Educação Superior de 2020, publicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), o número de estudantes matriculados em cursos de graduação presenciais que são PCD é de mais de 55 mil. Pensando nisso, o Centro Universitário Newton Paiva conta com o Núcleo de Apoio Psicopedagógico (NAPp).

Trata-se um setor criado para dar apoio e suporte ao aluno durante sua jornada no ensino superior, auxiliando nos desafios inerentes ao processo de aprendizagem. “A entrada na graduação demanda do aluno uma mudança de postura em relação aos estudos para construir uma formação profissional de sucesso”, explica uma das psicólogas do programa, Marley Marques. Por meio de uma escuta acolhedora, o programa ajuda os estudantes a enfrentarem os obstáculos que podem encontrar no meio acadêmico. Também está sempre disponível para qualquer um que precisar de alguma orientação, servindo como um guia.

A equipe hoje é formada por quatro profissionais da psicologia prontos para acolher e ajudar a enfrentar esses desafios. “O NAPp é um lugar onde o aluno poderá se preparar para melhoria do seu desempenho acadêmico, contando com uma equipe de psicólogos formada pela Marley Marques, Maria Beatriz Flores, Igor de Souza e Iza Monteiro, que ficam presentes nas duas unidades da Newton. O serviço é gratuito e eles podem solicitar sempre que precisarem durante a sua formação acadêmica”, ressalta Aleika Magalhães, gestora do setor.

O núcleo também acompanha alunos com TEA (Transtorno do Espectro Autista), TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade), Discalculia, Dislexia, Transtorno Bipolar, entre outros. Além disto, o NAPp dá suporte aos alunos de inclusão, auxiliando nas adequações necessárias para oportunizar a permanência e a aprendizagem deste público no ensino superior. “E outros desafios surgem neste percurso, como: adaptação ao meio acadêmico, relacionamento com pessoas de diferentes culturas e valores, conflitos pessoais e familiares, dúvidas em relação a carreira etc.”, adiciona Marley.

No ano de 2022 diversos webinários que abordavam a temática da aprendizagem foram feitos. Também foram realizadas palestras e atividades em sala de aula sobre desenvolvimento de habilidades socioemocionais e atendimentos individuais online e presenciais.  As oficinas renderam frutos, já que de acordo com números levantados de janeiro a outubro do mesmo ano, mais de 1.600 alunos se envolveram em atividades de grupo. Desses, cerca de 500 participaram dos webinários que foram promovidos pelo setor. Além disso, a equipe efetuou 545 atendimentos individuais

A aluna Luíza Maciel está no oitavo período de medicina veterinária e é assistida pelo NAPp desde o início. “Desde que entrei na Newton e passei a ser acompanhada pelo programa, não tive nenhum problema. As meninas organizam tudo muito bem para que eu faça as provas, mesmo eu sendo irregular e pegando poucas matérias, que são bem difíceis”, conta. Ela encontrou mais obstáculos na graduação desde que voltou a ser presencial, já que depois da pandemia as pontuações mudaram. Assim, Luíza passou a ter muito mais provas do que trabalhos.

O atendimento pode ser solicitado pelo aluno por meio do site da Newton na aba “Sou Aluno”. Depois, basta selecionar o Núcleo de Apoio Psicopedagógico e preencher o formulário disponível.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments