31 de janeiro de 2023
Notícias

Newton é destaque em elaboração do Relatório de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável de BH

Com 50 anos completados em 2022, a Newton Paiva mantém os seus costumes, mas sem deixar de se reinventar e de participar ativamente do desenvolvimento e crescimento da cidade de Belo Horizonte. Assim, tornou-se um dos destaques na elaboração do Relatório de Acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), estipulado pelas Nações Unidas.

De acordo com a Coordenadora dos Centros de Inovação da Newton Paiva, Barbara Araújo, a instituição foi responsável pela redação do texto da ODS 9 (Inovação, Indústria e Infraestrutura). “Aqui na cidade somos muito bem amparados por redes de pesquisa que são referências em inovação. A Newton Paiva está entre elas”, ressalta.

Ao participar do projeto, a universidade se mantém em destaque dentro dos centros de referência de pesquisa e ensino na a cidade. Muitas entidades que participaram da elaboração do relatório são laureadas e premiadas, incluindo a NP. “O lema do Newton Paiva é “Inovação é a nossa tradição”, de modo que mostra que estamos conseguindo colocar nossa bandeira em prática”, acrescenta Barbara. Isso é evidenciado ainda mais ao olhar os dados coletados pela instituição e como a cidade se tornou um exemplo da sustentabilidade.

Dentro do ODS 9, foram analisados sete indicadores, que passam por: emissão de CO2, taxa de novas patentes, percentual de novas indústrias no setor de tecnologia da informação e comunicação, percentual de população residente em domicílio com linha telefônica fixa ou móvel, percentual de população residente em domicilio com acesso à internet, taxas de assinaturas de internet banda larga a cada 100 habitantes e números de usuários cadastrados do BH Digital.

É interessante observar como ao longo dos anos eles trazem diversas variações. “Quando falamos da taxa anual de novas patentes, existe um crescimento que é bem discreto, mas contínuo. Principalmente quando comparamos os anos de 2000 e 2010, com 2019, é possível observar que esse depósito passou de 247 para 302. “Isso nos leva a perceber que isso é feito de maneira muito racional no município, pois aqui na cidade somos muito bem amparados por redes de pesquisa que são referências em inovação.

Falando de sustentabilidade, a taxa anual de emissão de CO2 é possível ver que existe uma queda nos últimos dois anos, de 2,13 toneladas de CO2e em 2014 para 1,66 toneladas em 2019. “Em uma cidade do tamanho de Belo Horizonte, que tem passado por um processo de industrialização cada vez maior, ao ver essa inclinação, percebe-se que tem sido promovido de uma forma um pouco mais racional do ponto de vista de sustentabilidade”, continua Barbara. Barbara foi responsável pessoalmente pela redação do relatório, tendo demorado cerca de dois meses para ser completar. “Ter participado de um projeto dessa magnitude faz com que a NP mostre a sua força e a sua relevância”, finaliza.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments