23 de fevereiro de 2024
Notícias

Setembro Amarelo: Brasil é o segundo país que mais sofre com a Síndrome de Burnout

Com uma rotina de trabalho que exige cada vez mais, torna-se importante prestarmos atenção na saúde mental do trabalhador e o Setembro Amarelo vem para nos lembrar disso. Assim, um em cada quatro brasileiros sofre com a Síndrome de Burnout, como mostra uma pesquisa feita pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), em 2021. Isso porque, de acordo com o relatório organizado pelo International Stress Management Association (Isma-BR) no mesmo ano, o Brasil é o segundo país que mais sofre com a doença, ficando atrás apenas do Japão. Com a chegada do Setembro Amarelo, a discussão sobre o burnout tem ganhado ainda mais força.

Segundo Fábio Teixeira, psicólogo e docente do Centro Universitário Newton Paiva, a Síndrome Burnout é um distúrbio psíquico que se refere à experiência de exaustão e esgotamento físico e mental relacionado ao trabalho.

“Normalmente, surge em situações de trabalhos desgastantes, que exigem constantemente tomada de decisões, pressão por produção ou metas muito difíceis, assim como ambientes onde aconteçam situações de assédio ou relações profissionais muito competitivas. Se refere tanto à quantidade e horas de trabalho, quanto à intensidade das atividades exercidas”, explica.

O profissional de saúde salienta que, quando o trabalhador se sentir exaurido em suas atividades ou antes que chegue a este ponto, deve procurar um especialista, seja psicólogo ou médico para auxiliar e diagnosticar o quanto antes esta situação. No entanto, é possível diminuir o problema e realizar algumas estratégias para evitar que apareça.  “Sempre que puder, converse com alguém sobre como está se sentindo, seja um amigo ou familiar”, indica Teixeira.

Além disso, é indicado fazer, com certa frequência, atividades de lazer que sejam fora do ambiente de trabalho. Isso distrai a cabeça e faz com que a pessoa possa relaxar. “Procure realizar a atividade física que mais gosta, podendo ser qualquer uma. O que importa é dedicar um tempo da sua semana para algo que seja só para você”, aponta o professor.

Para lidar com a pressão, é importante dar algumas pausas durante o dia de trabalho. “Pare para beber água e ir ao banheiro, assim pode praticar um pouco de exercício respiratório ou meditação. Alguns minutos vão fazer bem e não vão atrapalhar a produção”, aconselha Teixeira. Traçar metas menores para cada dia e deixar para o outro dia o resto das tarefas também ajuda a diminuir o estresse.

O dia 10 de setembro é lembrado como Dia Mundial da Prevenção ao Suicídio. Criada pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio, a data tem como objetivo fazer com que os governos e da sociedade civil se atentem para a importância de discutir o assunto. Isso incentiva a população a ser mais aberta sobre os próprios sentimentos e entender quando é hora de pedir ajuda. Assim, a campanha do Setembro Amarelo foi inspirada na história do norte-americano Mike Emme, que cometeu suicídio aos 17 anos. O jovem tinha um carro amarelo e, por conta disso, em seu velório, pais e amigos distribuíram cartões com fitas amarelas e frases motivacionais para qualquer um que pudessem estar enfrentando transtornos mentais e emocionais Antes de procurar um especialista médico ou de saúde mental, mesmo quando começar a sentir os sintomas, não tome medicamentos por conta própria, como energéticos e similares. “Ao fazer isso, você pode estar buscando mais energia de forma inadequada. É preferível descansar e dormir do que forçar o corpo ao extremo”, acrescenta o professor. Por mais que não seja visto como uma doença por muitas pessoas, a Síndrome de Burnout pode trazer complicações ainda maiores, de modo que precisa ser levada a sério. É facilmente confundida com irritação, então quando vem, podemos não perceber.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments