6 de outubro de 2022
Cultura Notícias Tecnologia

Da Nasa para sua casa!

Missão para Marte possibilitou muitas inovações tecnológicas para o uso na Terra

Por Lígia de Matos

Em fevereiro, a missão Mars 2020 – lançada no último mês de julho – chegou em Marte e já começou a sua tarefa de coletar e guardar amostras do solo marciano, para serem futuramente analisadas. A meta é descobrir evidências de que, há três bilhões e meio de anos, micróbios viviam em seus rios. A exploração científica vai durar vários anos nesse processo de coleta e condicionamento de dezenas de amostras de rochas, que serão recuperadas por um futuro robô e trazidas de volta para a Terra em 2031.

O rover Perseverance, um moderno robô com braços, é o principal responsável por essas atividades. Ele é do tamanho de um carro popular, levou 10 anos (além de bilhões de dólares) para ser construído e é movido por um reator com núcleo de plutônio, capaz de produzir energia elétrica por até 14 anos. O Perseverance já começou seu trabalho na cratera Jezero, de 40 quilômetros de diâmetro e 500 metros de profundidade. O local costumava ser um lago, bilhões de anos atrás.

A ideia de futuras missões tripuladas também foi pensada e os equipamentos vão testar a extração de oxigênio da atmosfera do planeta, que é dominada por dióxido de carbono, e foram incluídas na missão amostras de trajes espaciais para ver como reagem ao ambiente. O mini helicóptero Ingenuity, de 1,8 quilos, faz parte dos equipamentos e vai ser liberado no ar para ver se é possível voar em condições rarefeitas para ajudar na coleta de dados de exploração aérea para futuras missões.

De Marte para a Terra

O rover Perseverance foi desenvolvido e aperfeiçoado por duas décadas e, graças ao trabalho para sua criação, muitas tecnologias avançaram e suas aplicações técnicas vem sendo bem utilizadas em nosso dia a dia. Entre essas criações inovadoras estão placas de circuito à prova de erros e uma broca adaptável.

Outro exemplo é um sensor de luz a laser para identificar bactérias. Seu foco primordial é a busca por vida em Marte, mas aqui na Terra ele pode ser adaptado para cura de feridas, tratamento de água, purificação e padronização de produtos farmacêuticos, entre outras aplicações.

A nova broca especial para extração de núcleos de rochas está localizada na “mão” robótica do Perseverance e possui um tubo de ruptura embutido. Após a perfuração, a broca gira e muda de eixo, para quebrar e capturar o núcleo, reduzindo o risco de fragmentação. Isso facilita o trabalho e evita a contaminação das amostras. O melhor de tudo é que ela já está sendo comercializada e pode ser utilizada em furadeiras comuns, o que a torna mais acessível em todos os aspectos, inclusive o financeiro.

Os espectrômetros também se mostraram extremamente úteis. Eles são equipamentos que usam a luz para determinar do que é composto um material e detectam bactérias e organismos microscópicos e ainda funcionam por meio de ondas ultravioleta profundas. Esses lasers UV identificam mais precisamente os compostos orgânicos em situações das mais distintas, mesmo que em baixíssimas concentrações.

Eles já foram adaptados para funcionar como sensores portáteis e conseguem monitorar a exposição de uma pessoa a elementos contaminados, além de serem usados em laboratórios, indústrias farmacêuticas e alimentícias e ainda para tratamento de água e esgoto. Eles possibilitam o controle de qualidade dos produtos e a limpeza das fábricas. Na área médica, eles ajudam a identificar bactérias e vírus em feridas ou infecções, por exemplo. Em Marte, sua função é procurar materiais orgânicos e analisar os minerais do solo, principalmente à procura de quaisquer sinais de vida, e para explicar melhor a composição e a história do planeta.

O Perseverance também é equipado com seis câmeras de alta definição e um microfone, que tem a intenção de registrar os chamados “sete minutos de terror” — tempo entre a entrada na atmosfera superior, separação do módulo de pouso, abertura dos paraquedas e o toque no solo. A placa de circuito que gerencia a interface e a energia é o grande diferencial e o padrão de qualidade é tão alto que já está adaptado para ser usado em outras aplicações como eletrônicos domésticos, satélites e até foguetes.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments