8 de dezembro de 2022
Cultura Notícias

Dia da Consciência Negra: como apoiar e participar do movimento antirracista

Por Ângela Davis

Você sabia que a maioria da população no Brasil é negra? 56% da População Brasileira é Negra. Dos 209.2 Milhões de Habitantes no Brasil, 19.2 milhões se assumem como Pretos, enquanto 98.1 milhões se declaram Pardos.

Não somos todos iguais e essa é a nossa maior força. As nossas diferenças, quem somos, como pensamos, o que vivenciamos são o que vão nos ajudar a tornar o mundo um lugar melhor, incluindo todos. Precisamos agir agora. Nesse clima de final de ano que já está chegando, a 99jobs não quer que você se esqueça de incluir na sua lista de resoluções de ano novo alguns itens antirracistas. Para isso, a empresa criou um Guia Antirracista, na qual você aceita os termos e condições para apoiar e participar do movimento antirracista. Para fazer parte da luta antirracista, precisamos de reflexão e estudo. O Guia Antirracista sugere práticas que todos podem começar aplicando em suas rotinas e relações sociais, bem como outras fontes para buscar conhecimento, como filmes, livros e documentários.

Aqui, listamos algumas ações citadas no material e que podem te ajudar a reconhecer comportamentos e ajudar na luta:

· Não repita ou compartilhe tudo que você vê na internet;

· Saiba o que você pode ou não falar e fazer;

· Não consuma apenas conteúdos de pessoas brancas;

· Pesquise a respeito;

· Conheça e aprofunde-se na história;

· Faça uma imersão e aproxime-se;

· Contrate e compre de profissionais negros;

· Reconheça e incentive pessoas negras;

· Faça do antirracismo um ato político;

· Retire do seu vocabulário expressões racistas.

O dia 20 de novembro é muito importante para que todos possam lembrar de que essa luta é diária e vai muito além do que se lê na internet ou se vê na televisão.

A luta antirracista deve ocupar escritórios, salas de aula, grandes empresas, estádios, governos e todos os outros espaços da sociedade.

Cada ação contribui para a luta e nós, enquanto sociedade, podemos nos tornar, minimamente, mais conscientes do movimento e da sua importância.

“Numa sociedade racista não basta não ser racista, é preciso ser antirracista”

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Dia da Consciência Negra: como apoiar e participar do movimento antirracista

Por Ângela Davis

Você sabia que a maioria da população no Brasil é negra? 56% da População Brasileira é Negra. Dos 209.2 Milhões de Habitantes no Brasil, 19.2 milhões se assumem como Pretos, enquanto 98.1 milhões se declaram Pardos.

Não somos todos iguais e essa é a nossa maior força. As nossas diferenças, quem somos, como pensamos, o que vivenciamos são o que vão nos ajudar a tornar o mundo um lugar melhor, incluindo todos. Precisamos agir agora. Nesse clima de final de ano que já está chegando, a 99jobs não quer que você se esqueça de incluir na sua lista de resoluções de ano novo alguns itens antirracistas. Para isso, a empresa criou um Guia Antirracista, na qual você aceita os termos e condições para apoiar e participar do movimento antirracista. Para fazer parte da luta antirracista, precisamos de reflexão e estudo. O Guia Antirracista sugere práticas que todos podem começar aplicando em suas rotinas e relações sociais, bem como outras fontes para buscar conhecimento, como filmes, livros e documentários.

Aqui, listamos algumas ações citadas no material e que podem te ajudar a reconhecer comportamentos e ajudar na luta:

· Não repita ou compartilhe tudo que você vê na internet;

· Saiba o que você pode ou não falar e fazer;

· Não consuma apenas conteúdos de pessoas brancas;

· Pesquise a respeito;

· Conheça e aprofunde-se na história;

· Faça uma imersão e aproxime-se;

· Contrate e compre de profissionais negros;

· Reconheça e incentive pessoas negras;

· Faça do antirracismo um ato político;

· Retire do seu vocabulário expressões racistas.

O dia 20 de novembro é muito importante para que todos possam lembrar de que essa luta é diária e vai muito além do que se lê na internet ou se vê na televisão.

A luta antirracista deve ocupar escritórios, salas de aula, grandes empresas, estádios, governos e todos os outros espaços da sociedade.

Cada ação contribui para a luta e nós, enquanto sociedade, podemos nos tornar, minimamente, mais conscientes do movimento e da sua importância.

“Numa sociedade racista não basta não ser racista, é preciso ser antirracista”