25 de setembro de 2022
Carreira Notícias

Olhando para si: dicas para romper a procrastinação

Por Leilane Stauffer

Esperar até o último minuto para começar uma tarefa. Ficar estressado com o ato de adiar um trabalho que precisa ser realizado, mas não conseguir sair do lugar. Observar que existe uma grande lacuna entre as suas intenções e as suas ações. Postergar, constantemente, o momento de exercitar o corpo e praticar atividades físicas. Você se identifica com alguns desses pontos? Se a resposta for sim, ligue o alerta! Essas são algumas características comuns de uma pessoa procrastinadora e o hábito da procrastinação é um dos que mais atrapalha os indivíduos a se desenvolverem e alcançarem mudanças positivas.

Uma pesquisa de doutorado realizada na Griffith University em Queensland, na Austrália, abordada pela BBC Brasil, reflete as raízes psicológicas desse problema que atrapalha a nossa produtividade e que, em maior ou menor grau, experimentamos. O autor da pesquisa, Jason Wessel, sugere que esse ato de adiar constantemente as tarefas está ligada a quatro fatores:

  1. Expectativa: costumamos subestimar a nossa capacidade de desenvolver tarefas de forma plena e isso diminui a nossa motivação.
  2. Sensibilidade ao atraso: geralmente, temos dificuldade de reconhecer que o ato de postergar afeta a conclusão de algum processo no prazo adequado.
  3. Valor de concluir uma tarefa a tempo: ligada ao segundo item, temos também a tendência de menosprezar a importância de concluir uma etapa, no tempo estimado, de um trabalho a longo prazo.
  4. Carência de metacognição básica: Wessel defende que, muitas vezes, falta autoconsciência e capacidade de refletir sobre o nosso próprio pensamento. A metacognição permite que identifiquemos formas de combater a procrastinação e voltar aos eixos da atenção direcionada para o agir.

Separamos, assim, três pontos estratégicos e bastante práticos para ajudar você a aperfeiçoar suas atitudes para vencer essa prática.

1. Faça uma lista de tarefas

Organize, de preferência no dia anterior, a lista do que você precisa cumprir em determinada jornada. Leve em consideração a ordem de prioridade das atividades e balanceie as tarefas para que elas sejam executáveis. Essa atitude traz organização para a sua mente e desperta aquela sensação boa de ver cada item da lista sendo marcado como concluído.

2. Lembre-se: um passo de cada vez

Uma atitude comum entre as pessoas que procrastinam é divagar demais antes de realmente começar a fazer algo. Entre os pensamentos frequentes, estão: por onde começo? Como fazer? Isso vai ser muito difícil! Para evitar que essas barreiras impeçam você de avançar, o lembrete de começar é importante. Por isso, dê o primeiro passo! A lista de prioridades vai também ajudar você nesse caminho.

3. Gerencie as suas emoções

Pensar que a procrastinação está ligada apenas em como gerenciamos o nosso tempo pode ser um equívoco. Isso porque as emoções também são determinantes em nossas respostas. Pensar, por exemplo, que devemos esperar a motivação para fazer algo é um passo que leva à procrastinação. Por isso, entre as ações sugeridas estão o que os terapeutas chamam de táticas de regulação emocional: observar como você enxerga uma situação, nomear as suas emoções e, paralelamente, desenvolver técnicas para lidar com esses sentimentos.

Sente necessidade de melhorar o seu autoconhecimento? A Newton disponibiliza atendimento psicológico gratuito à população com a Clínica-Escola de Psicologia da Newton. Com supervisão e acompanhamento de professores, estudantes de Psicologia oferecem psicoterapia, acolhendo cidadãos de diferentes faixas etárias e propondo transformações relevantes para a construção de uma sociedade sadia. Para mais informações, entre em contato pelo número (31) 3615-2659.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments