25 de setembro de 2022
Carreira Cultura Notícias Tecnologia

Pesquisa mostra que mulheres jogam mais games que os homens no Brasil

Por Geraldo Paim

Quem falou que game é coisa de homem? A 7ª PGB (Pesquisa Game Brasil), principal indicativo do consumo de jogos eletrônicos no país, aponta que as mulheres representam maioria dos jogadores brasileiros, chegando a 53,8%. É o quinto ano consecutivo que o público feminino fica na frente.

No levantamento, realizado em fevereiro deste ano, foram ouvidas 5.830 pessoas, em 26 Estados e no Distrito Federal.

Smartphone ou Console?

Segundo a PGB, o smartphone é a plataforma utilizada por 69,8% das mulheres gamers em território nacional. Dessas, 50,1% jogam diariamente no aparelho!

Considerando as horas diárias dedicadas aos games, os consoles lideram. A pesquisa revela que 38,4% das mulheres gastam de uma a três horas por dia na frente do dispositivo.

Casual ou hardcore?

Entre as mulheres que jogam no país, 76,7% se consideram jogadoras “casuais”, ou seja, dão atenção ao game com um hobby habitual, mas não tão frequente. Gamers casuais jogam pelo menos uma vez a cada semana, em sessões que duram cerca de uma hora.

As outras 23,3% se definem como “hardcore”, destacando o game como a atividade preferida de entretenimento do próprio dia a dia. Para esse grupo, a atividade ocupa no mínimo três dias por semana, em pelo menos três horas a cada vez.

A Pesquisa Game Brasil apresenta estatísticas sobre os hábitos de consumo, o perfil de jogadores, jogos e marcas mais vendidos e outras particularidades sobre o gamer no Brasil e nos principais mercados de jogos da América Latina, compostos pelo México, pela Argentina, pelo Chile e pela Colômbia. A pesquisa é realizada pelo Sioux Group, por meio da plataforma de Sports Go Gamers, ao lado da ESPM e Blend New Research. Para ter acesso completo à pesquisa, clique aqui.