25 de setembro de 2022
Carreira Notícias Saúde

Mente sadia: como o psicólogo pode ajudar você a crescer profissionalmente

Por Ítalo Mendes

O que muitos já sabem e uma grande parte da população ainda negligencia é que frequentar um psicólogo pode ser fundamental para a sua saúde emocional. Se equilíbrio é uma palavra-chave para conseguir viver bem, como equacionar uma rotina que envolve uma série de tomadas de decisões importantes, relacionamentos familiares problemáticos, cargas excessivas de trabalho e de metas para alcançar, cobranças sociais, dentre outros fatores? Vamos apostar, com grande nível de acerto, que você já passou pela maioria dessas situações pelo menos uma vez. 

O psicólogo, em suas diversas áreas de atuação e linhas teóricas, vai ser o responsável por auxiliar você na prevenção e tratamento de diversos conflitos psicológicos, que podem envolver distúrbios emocionais e de personalidade, angústias, ansiedades e medos que podem ocasionar um encadeamento de doenças.

E quando esses fatores estão diretamente relacionados à sua rotina profissional? Vamos mostrar agora como a psicoterapia pode ser a melhor opção para que você possa lidar com esses problemas e consiga alcançar os resultados desejados.

Inteligência emocional

Ter inteligência emocional é conseguir gerenciar as suas emoções e, em certo aspecto, conseguir entender as dos outros.

Como você reage nos momentos de maior estresse no trabalho? Consegue se reorganizar, argumentar, negociar e conduzir a situação para um caminho mais favorável ou deixa que a ideia mais impulsiva seja dominante na situação? Muitas vezes, quando não estamos preparados emocionalmente, reagimos de maneira precipitada, porque não temos a consciência natural das consequências que nossos atos podem ter. Certamente, o que uma empresa não precisa é de um profissional explosivo justamente nas horas mais complicadas. Mesmo que você tenha razão na situação, é válido refletir com cautela sobre o próximo passo.

Com um bom psicólogo para acompanhar, você ampliará seu autoconhecimento, ampliando competências para distinguir os seus sentimentos e também os de outras pessoas. Assim, você se manterá mais focado, estará mais capacitado para agir assertivamente e terá mais chances de se destacar em sua carreira.

Acompanhamento da sua saúde

Não confunda a administração de uma situação complicada com suportar tudo que demandam a você. Em pesquisa publicada pela International Stress Management Association (ISMA-BR), 30% dos profissionais brasileiros sofrem com Síndrome de Burnout que, em resumo, é o esgotamento emocional ocasionado pelo trabalho.

Esse distúrbio pode ter sintomas emocionais como as mudanças repentinas no humor, dificuldade de concentração, ansiedade, excesso de pensamentos negativos, etc., vários deles sendo indicativos para um possível diagnóstico de depressão. Fisicamente ele pode render frequentes dores de cabeça e musculares, pressão alta, insônia e outros.

Ter o acompanhamento profissional é o primeiro passo para identificar esses sintomas, prevenindo e tomando ações efetivas para evitar que o resultado dessa situação seja o afastamento do trabalho, muito comum nesses casos.

Autoconfiança

Quanto mais você se conhece, mais a sua autoconfiança pode se desenvolver. Na vida profissional, aquela incredulidade de suas próprias capacidades pode prejudicá-lo antes mesmo de você conquistar a vaga. Por exemplo: um dos piores erros em uma entrevista de emprego é não saber expor as suas atribuições.

O desenvolvimento da autoconfiança pode ser uma tarefa árdua de erros e acertos, e é justamente nesse ponto que um bom psicólogo poderá aconselhar você. Ele certamente repassará modos para que evitemos os pensamentos negativos e comparações desnecessárias e entendamos que todos nós temos algo a melhorar, mas devemos saber, inicialmente, destacar nossos pontos positivos. 

Comunicação

Essa dica é rápida, mas parte de um problema que pode ser crucial para muitos profissionais. A timidez parece simples, mas ela pode incapacitar diversas atividades no trabalho, como apresentar um projeto, relatório ou, simplesmente, desenvolver as relações interpessoais, fundamentais para quem precisa conviver até 8 horas por dias com as mesmas pessoas.

Se esse for o seu caso, procure um especialista e ele buscará entender quais os motivos da timidez, que pode ser ocasionada pela falta da autoconfiança, que já citamos acima, excesso de perfeccionismo, falta de habilidades sociais, fatores ambientais, etc.

Veja mais dicas de como se destacar em uma entrevista de emprego, clique aqui.

Para auxiliar você nessa missão de desenvolvimento pessoal e profissional, a Newton disponibiliza a Clínica-Escola de Psicologia da Newton, com atendimento a pessoas de todas as idades, com terapia familiar, avaliação psicológica, palestras para a comunidade, plantão psicológico e, claro, orientações para desenvolvimento de carreira.

Entre em contato para ter todas as informações: (31) 3516-2662.